Diversificando a Vida!

domingo, 21 de novembro de 2010

Mata Atlântica brasileira compensará emissão de CO2 de congresso


As emissões de gás carbônico (CO2) que forem geradas pelo 10º Congresso Nacional do Meio Ambiente (Conama) na Espanha, que será realizado em Madri entre 22 e 26 de novembro, serão compensadas por um projeto de preservação de 60 hectares de Mata Atlântica no Brasil.
Foi o que anunciou Gonzalo Echagüe, presidente da Fundação Conama, em entrevista àEFEverde, na qual explicou que "uma das prioridades" desta edição do evento "é reduzir a pegada ecológica do próprio congresso". "Embora tenham ocorridos importantes avanços nesses anos, continua havendo impacto ambiental, especialmente pelos deslocamentos", destacou Echagüe.
A nona edição estimou que tenham sido geradas quase 550 toneladas de gás carbônico. "O Conama 10 compensará as emissões dos conferentes. Os presentes serão convidados para que as compensem com a iniciativa CeroCO2. O dinheiro será destinado à preservação de 60 hectares de Mata Atlântica virgem no Brasil, em uma paragem denominado Serra do Lucindo", no estado de Santa Catarina, explicou Echagüe.
O projeto está promovido pela ONG espanhola Acciónatura, em colaboração com a brasileira Apremavi. "A Mata Atlântica do Brasil é um dos ecossistemas mais ameaçados do planeta. Estima-se que restam apenas 7% de sua extensão, quando originariamente havia ocupado 15% da superfície do Brasil, equivalente a 2,5 vezes do território espanhol", destacou. O projeto consiste na preservação da Mata Atlântica virgem restante, bem como na restauração e reflorestamento de área degradada.
Fonte: Terra

1 comentários:

Rádio Pentecostal disse...

Se a pequena mata atlântica compensa tanto assim,
imagina a Floresta Amazônica?
gostei da postagem, por isso vou indicar,
abçs MARIVAN

Postar um comentário